Quais são as vantagens de se investir através de uma cooperativa de crédito? – Entrevista com Cláudio Constantino.

Quais são as vantagens de se investir através de uma cooperativa de crédito? – Entrevista com Cláudio Constantino.

Quais são as vantagens de se investir através de uma cooperativa de crédito ?

Quais são as vantagens de se investir através de uma cooperativa de crédito? - Entrevista com Cláudio Constantino.

O entrevistado de hoje é Claudio Constantino Moreira Aguilar.

Graduado em Administração pela Faculdade de Administração de Governador Valadares, com MBA em Gestão Estratégica de Cooperativas pela Univale.

Atuando no cooperativismo de crédito por 18 anos nas áreas de negócios e educação cooperativista, trabalhando com gestão de carteiras pessoas físicas, contas empresariais, agronegócio, agente de negócios e organização do quadro social (OQS).

1. Quais são as vantagens de se abrir uma conta e investir através de uma cooperativa de crédito?

Qualquer pessoa física ou jurídica pode movimentar em uma cooperativa de crédito de livre admissão, desde que não tenha conflito de interesse com a instituição cooperativa pelo seu ramo de atividade, o que pode estar explicito no Estatuto Social da cooperativa.

Após o ato da associação estará apto a abrir uma conta corrente e realizar todas as operações que um banco oferece.

Porém, como menor custo na contratação de produtos e serviços.

Levando em consideração ainda, que, por ser uma sociedade de pessoas o associado da cooperativa é também dono da instituição e por isso recebe tratamento diferenciado.

Além do mais, durante as greves dos bancos as cooperativas funcionam normalmente.

2. É possível conseguir bons investimentos em cooperativas de crédito? Uma cooperativa pode oferecer uma taxa num CDB melhor que um banco público?

Sim, desde a correção da caderneta de poupança com a mesma taxa definida pelo Banco Central, as cooperativas de crédito oferece ainda o RDC (Recibo de Depósito Cooperativo), que no caso do SICOOB CREDIRIODOCE tem correção a partir de 94% do CDI.

Na mesma modalidade que o CDB, incidindo a mesma tributação do Imposto de Renda sobre a correção.

3. Mesmo sendo menores que os bancos, as cooperativas de crédito conseguem competir e beneficiar os consumidores? Como isso é possível?

Sim, as cooperativas de crédito têm se fortalecido com o crescimento dos sistemas de cooperativas e o apoio dos bancos cooperativos (Bancoob, do sistema Sicoob).

As cooperativas de crédito possuem as menores taxas do mercado e ainda os seus associados contam com a isenção do IOF anual na contratação de operações de crédito que é de 3% a.a. para pessoas físicas e de até 1,5% a.a para pessoas jurídicas quando contratam crédito nos bancos.

E hoje ?

Hoje as cooperativas de crédito contam com um portfolio completo de produtos e serviços, mas com o grande diferencial do menor custo nos produtos com seguros, consórcio, maquininha de cartão (SIPAG), previdência privada (SICOOB PREVI), cartões de crédito, menores custos em pacotes de serviços em conta corrente, dentre outras vantagens.

E o grande diferencial ainda é que não praticam a política do “goela a baixo”, pois, como reconhecem ser donos da instituição, não aceitam imposição.

A comercialização destes produtos é feita de forma consciente e de acordo com o perfil do associado.

O Sicoob Crediriodoce para beneficiar seus associados mantém ainda parcerias estratégicas com Sebrae para ajudar seus associados a encontrar soluções de gestão para seus negócios, com o Senar para orientar seus produtores rurais a gerir melhor a atividade rural em sua fazenda e vem apostando em um projeto para orientar seus associados pessoas físicas a gerir melhor suas finanças pessoais.

A cooperativa idealizou e apoiou a criação de uma Sociedade Garantidora de Crédito (SGC), que atende Valadares e região e prestando carta de fiança para empresas que possuem dificuldade em conseguir aval para operações de crédito junto a instituições financeira.

A instituição e mantida por fundos do Sebrae.

4. Podemos considerar as cotas de cooperativas como alternativa de investimento de longo prazo?

Sim. As cotas de capital na cooperativa vão aumentando com a movimentação do associado, pois, a cada ano ele recebe participação nas sobras (o que nos bancos são lucros e não são distribuídos aos clientes).

A Lei Complementar 130/2009, que regulamenta o cooperativismo de crédito, permite ainda que as cooperativas paguem até 100% da Selic de juros ao capital.

O SICOOB CREDIRIODOCE provisiona ao longo do ano valores para pagamento de juros ao capital no dia 31 de dezembro, alcançando uma rentabilidade maior que a caderneta de poupança.

E com a participação nas sobras, após a realização da Assembleia Geral, o associado pode ter uma rentabilidade considerável.

O nosso estatuto social prevê ainda que o associado com 60 anos de idade e 10 anos de cooperativa, pode programar o resgate do seu capital.

Levando em consideração essa condição estatutária, pode-se sim considerar as cotas de capital social na cooperativa com uma vantajosa previdência complementar.

5. A tecnologia das cooperativas de crédito está preparada para acompanhar a modernização do sistema bancário?

Sim, a tecnologia das cooperativas disponibilizadas aos associados não deixa a desejar ao que os bancos têm.

O Mobile Bankin do Sicoob já foi premiado em feira da Febraban como o melhor aplicativo Mobile das instituições financeira no Brasil.

O aplicativo conta com diversas funcionalidades para facilitar a vida do associado.

Entre elas: leitor de código de barras para pagamento de boletos e depósito de cheques, transferências, saque sem cartão, às mais simples funcionalidade de consultas saldo, saque em aplicações, etc.

O Sicoob conta ainda com o aplicativo Sicoob Card com Cartão de Crédito Virtual que possibilita enviar a um terceiro um cartão virtual com número e código de segurança diferente do cartão do associado.

Além de tudo isso as cooperativas de crédito contam ainda com diversos fundos que asseguram os investimentos dos seus associados através do FGCOOP (Fundo Garantidor das Cooperativas de Crédito que garantem o mesmo valor que o FGC), fundo de reserva da cooperativa e fundo de reserva da central da cooperativa.

O Sicoob possui ainda o Aplicativo Minhas Finanças para auxiliar seus associados na gestão de suas finanças pessoais.

Obrigado pela entrevista !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *