STJ. Pai de menor que cometeu ilícito responde de maneira exclusiva, não solidária

STJ. Pai de menor que cometeu ilícito responde de maneira exclusiva, não solidária

Pai de menor que cometeu ilícito responde de maneira exclusiva, não solidária Em ação de indenização, a responsabilidade do pai de menor que cometeu ato ilícito é substitutiva, e não solidária – ou seja, não existe litisconsórcio necessário entre o pai e o filho. O entendimento unânime foi proferido pela Quarta Turma do Superior Tribunal […]

Continuar lendo