Empiricus x bancos: quem ganha nessa "briga" é o consumidor. Que venha mais um round ! Quero aprender mais sobre todos os lados dos produtos bancários.

Empiricus x bancos: quem ganha nessa “polêmica” é o consumidor

Empiricus x bancos.

Já acompanho o trabalho da Empiricus, uma empresa independente de análises financeiras, há pelo menos oito anos.

Eventualmente compro algum relatório, leio os emails quase todos e, não deixo de acompanhar as recomendações, em especial, do setor de análise fundamentalista.

Não fico lendo aqueles emails muito longos, alguns com cara de jogadas de “marketing digital”, mas gosto de procurar detectar aqui ou ali nas mensagens algumas coisas diferentes e que me façam repensar a minha abordagem sobre o dinheiro.

Curioso, é que, quando a gente lê sobre o assunto dinheiro e investimentos é quase tudo igual em todo o lugar.

Chega, em muitos casos, a ser cansativo. Tudo bem, há temas, que vão se repetindo, mas é um “copia e cola” geral.

Polêmicos

Com a Empiricus, concordando ou não com os posicionamentos, os relatórios são bem diferentes. Não tem isso de ficar só repetindo o que todo mundo publica.

Eles fazem relatórios com posições bem interessantes e polêmicas (em muitos casos).

Muitos são divertidos e em quase todos há bom conteúdo.

Um dos mais recentes que me chamou a atenção foi o lançado para falar sobre previdência privada, e que de forma bem corrosiva “espancou” o pacote de bondades de um dos planos de previdência mais vendidos do mercado.

Bem, eu queria ver a instituição financeira deste plano rebater os argumentos da Empiricus.

Fiquei muito curioso para entender como o fariam.

Ah, como eu queria! Mas, acho que não vou ver nunca.

Eles, provavelmente, não querem dar palco para a Empiricus.

Talvez, se ficarem rebatendo (o que a população não lê e nem está por dentro), possam surgir outras Empiricus no país e mais consumidores terão acesso a informações com visões divergentes sobre produtos bancários. Então, é melhor deixar quieto, como se não existissem.

Mas, eles existem…

Torço para a Empiricus crescer (mais ainda), e que surjam outras empresas similares no Brasil também para questionarem os bancos com seus produtos e escancararem algumas coisas sobre como alguns produtos bancários são “bonzinhos”, mas acabam por te deixar mais pobre.

Quem ganha com essas polêmicas da Empiricus com os bancos é o consumidor.

Ele acaba tendo outras visões dos mesmos produtos financeiros e pode usufruir de um serviço bancário mais justo, já que informação é tudo quando se lida com dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *