Anúncios "sem juros" são indícios de propaganda enganosa e podem ser banidos em breve do Brasil

Corretoras, bancos e conflitos de interesses – Acredite, mas fique de olho …

Corretoras x Bancos

Tenho visto muitas propagandas ostensivas por parte de algumas corretoras para cima dos bancos na mídia nos últimos meses. Elas, quase sempre, alegam que manter dinheiro aplicado em bancos é “perder dinheiro”.

Em resumo, segundo essas corretoras, quem deixa dinheiro aplicado em bancos só tem acesso a produtos financeiros que têm baixa rentabilidade.

Por um lado, estou gostando, pois as corretoras estão “jogando pesado” contra os bancos e estão dando mais transparência para os serviços oferecidos por essas instituições financeiras.

A partir do momento que correm mais informações de qualidade sobre produtos financeiros na mídia, fica mais difícil para o gerente do banco simplesmente dizer “não sei, nunca ouvi falar etc”. Então, essa “briga” das corretoras com os bancos pelos clientes está sendo boa para o consumidores.

Por outro lado, a “luzinha do alerta amarelo” acendeu na minha cabeça (rs), porque tendo conta em corretora há cerca de nove anos e em um banco há mais de trinta, eu já vi de tudo nas duas instituições.

Escolho corretora ou banco para investir ?

Há coisa boas nas corretoras para os consumidores ? Com certeza. Já escrevi aqui sobre a importância, por exemplo, de se verificar as taxas cobradas para o Tesouro Direto nas diversas instituições financeiras.

A diferença de custos entre a instituição financeira mais barata e a mais cara beira o absurdo. As corretoras, não ligadas aos grandes bancos, costumam cobrar valores menores pelos serviços. Para acessar essa postagem, clique AQUI.

Mas, daí ficar taxando os bancos como “vilões” que só trazem prejuízos para os consumidores, a meu ver, é um pouco de exagero. E o motivo é simples. Tanto os bancos como as corretoras precisam de lucros e vivem deles.

É normal que tenham produtos financeiros ruins e bons e também é comum que um determinado produto financeiro (ex: CDC) possua taxas de rentabilidade bem diferentes. Cabe ao consumidor ficar atento na hora de fechar uma negociação.

Corretoras e bancos querem mesmo é o seu dinheiro

E corretoras e bancos estão aí para dar lucro. A questão é a seguinte: as corretoras também de “ovelhinhas” não têm nada. Por mais que se gabem que possuam os melhores produtos financeiros (em algumas situações, têm mesmo), elas também tem alguns produtos/serviços de dar medo para os mais esclarecidos.

Já vi muita algumas situações realmente “esquisitas” e que, a meu ver, demonstram que não só nos bancos, como nas corretoras os consumidores deverão ficar atentos com possíveis conflitos de interesse entre o que é ÓTIMO para os consumidor com o que é ÓTIMO para a corretora.

Dentre, as muitas situações desagradáveis que observei posso citar algumas: operações que davam lucros pequenos, mas com despesas altíssimas para a corretora (você tinha o risco de ganhar ou não e ela ganhava muito de qualquer jeito); operações “chamadas” pela corretora quando o mercado estava extremamente nervoso/volátil e onde o risco de perder era muito grande para o consumidor; corretora “chamando” para compra no setor de análise técnica e no mesmo instante o setor de análise fundamentalista DA MESMA CORRETORA chamando para venda uma mesma ação (para eles não tem problema segundo as “leis de mercado”, mas uma situação pode ter no Poder Judiciário uma decisão totalmente diferente) etc.

Então, tal qual nos bancos, recomendamos cautela ao lidar com recomendações de investimento de qualquer corretora por conta de possíveis (e normais) conflitos de interesse.

Pesquise prós e contras

No geral, ter conta numa corretora é muito bom também e  te dá acesso a produtos financeiros melhores que os oferecidos pelo “gerente do banco”, mas fique atento, pois nas corretoras há também o mesmo conflito de interesses dos consumidores com os bancos.

Pesquise bem, pois quando você “gira o patrimônio” numa corretora (por exemplo, vendendo ações e comprando outras com regularidade) você está alimentando os sistema financeiros com suas altas taxas, que fica com os lucros maiores e você fica com os lucros menores.

O vídeo abaixo ilustra bem o que estou falando:

Fique atento, leia bastante os relatórios/recomendações, mas pesquise em outras fontes também e não acredite em tudo que ler.

Não se esqueça. Temos batido muito nesta tecla aqui no portal, você é o “gerente” de sua conta em todas situações. Não “terceirize” isso para ninguém, pois os riscos são muito maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *