Lélio Calhau fala na CBN(ES) sobre como economizar em supermercados

Lélio Braga Calhau é entrevistado pela Rádio CBN Vitória (ES) e fala sobre como economizar em supermercados

(Site da CBN Vitória) Usar o carrinho somente em última necessidade, evitar supermercados lotados e priorizar compras na segunda quinzena do mês são algumas das técnicas para cortar gastos na hora de ir a esses estabelecimentos. É o que garante o promotor de Justiça em Minas Gerais e professor, Lélio Braga Calhau, formado em Psicologia.

Calhau é coordenador do portal “Educação Financeira Para Todos”. Envolvido com relação entre consumidores e comércio, o promotor ensina dez dicas que ajudam a economizar no supermercado.

Dicas
1. Nunca vá ao supermercado com fome – Quem vai acaba comprando mais do que realmente queria, só por conta da fome, pois ela atrapalha você calcular a quantidade exata das coisas que você realmente precisa.
2. Tenha metas – Estipule um valor máximo para gastar na sua compra. Lembre que é você quem prioriza as demandas de sua vida e não as famosas “promoções” de qualquer estabelecimento comercial. Bateu no teto que você fixou, pare de comprar. É seu equilíbrio financeiro que está em jogo.
3. Faça uma lista prévia do que você realmente precisa e a siga com disciplina dentro do estabelecimento – Planejamento é tudo, evita desperdícios, como comprar produtos repetidos ou em quantidade superior a que você precisa.
4. Use o carrinho somente em última necessidade – Algumas pesquisas sobre o comportamento do consumidor apontam que há uma tendência em se comprar “até tampar o carrinho”. É só lembrar que os carrinhos de supermercado têm crescido de forma assustadora nos últimos trinta anos. Isso não é coincidência. É estratégia das empresas para você consumir mais.
5. Levar, ou não, a criança ao supermercado? – Esse é um dos pontos mais polêmicos em educação financeira. Há prós e contras. Não levando, você compra sem a pressão de ter de adquirir produtos supérfluos, já que as crianças são alvos fáceis para o marketing. Levando, há um desgaste em muitos casos, mas é uma excelente chance para demonstrar aos pequenos que nem tudo que se quer pode ser comprado.
6. Não vá ao supermercado passear – Só vá a esse estabelecimento se for comprar, além de tomar as cautelas citadas acima. Algumas ficam perambulando com carrinho e ouvindo uma boa música pelo supermercado e são alvos de centenas de estímulos para consumir. Assim, fica difícil resistir às compras por impulso, um dos motivos de grande endividamento dos consumidores na atualidade.
7. Evite comprar em supermercado lotado – Isso pode gerar uma falsa percepção no consumidor de “senso de urgência” e ele pode acabar comprando mais produtos que o realmente necessário.
8. Priorize comprar na segunda quinzena do mês – A imensa maioria dos consumidores compra no início do mês. Na segunda quinzena há uma queda normal de vendas e as empresas ficam mais propícias para fazer promoções reais para melhorar o fluxo de caixa.
9. Priorize pagar as compras no cartão de débito ou à vista – Evita a criação do efeito bola-de-neve nas dívidas do consumidor.
10. Fique atento com as gôndolas – Os produtos mais caros, no geral, estão na parte mais alta e os menos caros na parte inferior da gôndola. Alguns produtos complementares são colocados lado a lado para incentivar a compra dos dois ao mesmo tempo (mesmo se você tiver um deles em casa). Chocolates, por exemplo, costumam ser colocados em muitos casos no alcance das crianças. Produtos essenciais costumam ficar no fundo do supermercado para estimular a movimentação de consumidores em todos os setores.