CNC – Percentual de famílias com dívidas aumenta em setembro de 2016

O endividamento da população brasileira segue em alta, conforme pesquisa de setembro de 2016, da CNC – Confederação Nacional do Comércio.

O percentual de famílias com dívidas aumentou em setembro de 2016 ante o mês anterior, diminuindo, mais uma vez, na comparação com o mesmo período de 2015. O percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso obteve ligeiro aumento em relação a agosto, mantendo a tendência de alta também em relação a setembro de 2015. Percentual que relatou não ter condições de pagar suas contas em atraso também aumentou na comparação mensal, assim como ante o mesmo mês do ano anterior.

O percentual de famílias que relataram ter dívidas entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro alcançou 58,2% em setembro de 2016, o que representa um aumentou em relação aos 58,0% observados em agosto de 2016, interrompendo seis meses consecutivos de queda. Contudo, houve queda em relação a setembro de 2015, quando o indicador registrou 63,5%.

O cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 76,3% das famílias endividadas, seguido de carnês, por 14,8%, e, em terceiro, de financiamento de carro, por 10,9%. No grupo de famílias com renda até dez salários mínimos, cartão de crédito, por 77,6%, carnês, por 15,9%, e crédito pessoal, por 9,6%, foram os principais tipos de dívida apontados. Já entre as famílias com renda acima de dez salários mínimos, os principais tipos de dívida apontados em setembro de 2016 foram: cartão de crédito, por 70,7%, financiamento de carro, por 22,4%, e financiamento de casa, por 16,0%.

Fonte: site do CNC.