Cartão de crédito sem anuidade: nem tudo que reluz é ouro

shutterstock_178547996

Cartão de crédito sem anuidade não é “luz verde” pra continuar gastando mais do que se ganha

 

A chegada ao mercado brasileiro de cartões de crédito “sem anuidade” deve ser vista com cautela pelos consumidores. É que o fato de não possuir anuidade ou possuir juros menores que o da concorrência (mas, ainda, extremamente altos) não significa que o cartão de crédito possa ser usado sem as mesmas cautelas.

Fato é que a administradoras de cartões de crédito estão apertando o cerco na cobrança das anuidades elevadas (tem sido comum tentarem cobrar valores próximo a R$ 300,00 por cartão ao ano) e se o cliente está devendo e não pode cancelar o cartão, elas têm pressionado, então, o consumidor a pagar valores mais altos. Se você não precisa do cartão e paga tudo em dia (e ela sabe disso), a simples menção da situação na fase de negociação te leva, na imensidão das vezes, a ser isento mais uma vez de pagar essa anuidade.

Se você quer obter o sucesso financeiro na vida, comece a mudar seus hábitos financeiros. Não fique trocando de cartão de crédito apanas para pagar menos anuidade.  Vá mais longe ! Economize mais e invista isso em títulos do Tesouro Direto, por exemplo. Pouco dinheiro investido com consistência e disciplina vira muita grana no longo prazo por força dos “juros compostos”. Então, saia desses produtos ruins, que tiram dinheiro do seu bolso e comece a gastar seu dinheiro em “produtos que botam dinheiro no seu bolso”.

E fique atento, pois o dinheiro não aceita desaforo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *