Black Friday, sua consciência e o “Janeiro Vermelho”

Todo ano é a mesma coisa. Vai se aproximando a “Black Friday”, data comemorativa para compras com supostas liquidações anunciadas pelo comércio, e as propagandas aumentam de forma vertiginosa com o objetivo de fazer você gastar, gastar e gastar.

Consuma bastante ! Seja feliz ! Oportunidades únicas ! Não fique de fora ! Fique na moda ! A chance de sua vida. Ah, são tantos os estímulos disparados contra a sua percepção, que fica difícil citar todos. Esses aí, são apenas alguns dos que nos torpedeiam nesses dias.

Black Friday para mim hoje não é nada. Gosto de comprar (Quem não gosta?). Mas, hoje, primeiro eu zelo diuturnamente pelo meu equilíbrio financeiro ao longo dos 365 dias do ano.

Quando o bombardeio do “consuma muita, seja feliz” te atinge, ele não lembra que em breve, logo ali depois da curva da sua vida, está o “Janeiro Vermelho” (menos de 60 dias) a partir de hoje.

Começam ali a surgir dívidas importantes para serem pagas já no início do ano, entre elas: IPVA, IPTU, material escolar (com aumentos sempre expressivos de um ano para o outro), anuidade de cursos e escolas, matrículas etc.

Vou comprar na Black Friday ? Não sei. Primeiro, verifico como está meu equilíbrio financeiro para hoje e os próximos meses. Depois, reflito se preciso de algum bem de maior valor, consulto a variação de preços dos últimos 12 meses e fico avaliando por um tempo (sem pressa) a real necessidade/oportunidade desse gasto.

Passadas essas duas fases, aí parto para a compra, mas sempre lembrando do impacto financeiro de decisões econômicas na minha vida. Por exemplo, uma troca de carro pode acarretar o cancelamento de uma viagem maior ou até o adiamento para o próximo ano. Também, trocar de celular/notebook sempre quando surge o “produto da moda” é uma péssima decisão econômica.

Então, compre com responsabilidade não só na Black Friday, mas seja sempre,  o guardião do seu equilíbrio financeiro e saiba dizer NÃO.

Decisões econômicas feitas de forma precipitada por conta de oba-oba de Black Friday etc podem atrasar sonhos importantes a serem atingidos no decorrer de uma vida.

Fique atento, pois o dinheiro não aceita desaforo. Você é o único responsável pela seu equilíbrio financeiro e não deve ceder a tentações comerciais, que possam atrasar você e sua família a atingirem o sucesso financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *