Anúncios "sem juros" são indícios de propaganda enganosa e podem ser banidos em breve do Brasil

Anúncios “sem juros” são indícios de propaganda enganosa e podem ser banidos em breve do Brasil

Anúncios “sem juros” são indícios de propaganda enganosa e podem ser banidos em breve do Brasil

Uma proposta ótima para você, sem juros nenhum…

Com a inflação em alta, ressurgem com muita frequência as faixas nas empresas afirmando que estão sendo vendidos produtos ali “sem juros” ou com “taxa zero” de financiamento.

Bem, se quando a inflação estava mais baixa isso já era complicado de existir, qual é o fundamento para isso ocorrer hoje num Brasil com a inflação real acima dos 10% ?

Fique atento, pois quando lidamos com o dinheiro existe um ditado “Não existe almoço grátis”. Todo custo hoje de uma fábrica vai para uma planilha e é controlado. Quem não faz isso bem, quebra.

Agora, imagine, uma grande fábrica vendendo produtos caros e os financiando “sem juros” por 12, 24, 36 e até 60 meses ! Se isso acontecesse mesmo, quem pagaria os custos disso? A fábrica ? Claro que não! Para variar é sempre o consumidor.

Muitas vezes na venda de veículos financiados, os preços para financiamento são “tabela cheia”, ou seja, um preço estipulado para dar início a abertura de uma negociação com o consumidor. Começou uma negociação eles começam a cair. E se chegar com “dinheiro vivo”, eles vão cair com certeza mais ainda. Quando a pessoa financia, eles nem tocam nisso. Querem financiar logo a “tabela cheia”. Daí você já vê que “sem juros” é falácia. E, ainda, pode ser propaganda enganosa.

Para moralizar o problema, o CDC – Código de Defesa do Consumidor vai ser atualizado em breve. E, caminham para serem aprovadas alterações, como a proibição expressa do uso de algumas expressões, tais como “sem juros” e “sem acréscimo”.

Até lá, evite entrar numa fria, e não caia nessa jogada de marketing.

Não se esqueça do ditado financeiro “Não existe almoço grátis“.

Exija desconto e fique atento aos seus direitos. Guarde cópia de banners, tabelas apresentadas (tire fotografias), panfletos distribuídos na rua e não caia nessas artimanhas, que buscam levar os consumidores a erro.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *