Quem mais precisa da ajuda (financeira), não quer se esforçar por ela

Já tinha ouvido esse adágio popular sobre a falta de esforço/disponibilidade de partes das pessoas, que mais necessitam de ajuda, para se comprometer a mudar sua própria situação financeira sem a ajuda de terceiros.

É triste constatar isso, mas parte considerável das pessoas que se metem numa enrascada financeira, pouco se esforçam ou quase nada o fazem para melhorar a administração de seus recursos.

É triste ver como pessoas que nunca poderiam se submeter a esse tipo de coisa, são “influenciadas” negativamente a adquirir títulos de capitalização, pagam taxas salgadas de anuidade em cartões de crédito, efetuam o pagamento mínimo da fatura do cartão (um quase suicídio financeiro), tem planos de telefonia excessivamente onerosos, possuem celulares avançados (e muito caros), desconhecem a existência de contas digitais etc.

Resumo: as pessoas com pouca ou nenhuma educação financeira são “presas fáceis” na mão de gente desonesta ou mal até apenas intencionada.

Recentemente, sugeri a algumas dessas pessoas que procurassem bons cursos de educação financeira na internet. O melhor é de graça e se chama TV Educação Financeira.

Tempos depois, ao conversar com essas mesmas pessoas, que passaram a sofrer mais com a atual crise econômica, nenhuma delas tinha sequer cogitado a começar a assistir alguma aula e ficaram totalmente à mercê da economia.

Quase sempre alegaram falta de tempo, cansaço, assunto chato etc, para se dedicar e aprender pelo seu próprio esforço a não ser enganado tão facilmente, quando lida com dinheiro ou a defender o seu patrimônio de práticas abusivas tão comuns.

Não fique ao bel prazer da economia, quando se trata de construir seus sonhos.

Dinheiro é tabu, não é o assunto mais agradável (para muita gente), mas sem saber lidar com ele, diminuí-se muito a possibilidades de aproveitar muita coisa boa na vida.

Pense nisso. Não existe idade para começar a melhorar a sua educação financeira. Qualquer tempo é o tempo. Repense sua vida, caso você esteja numa situação parecida como a citada anteriormente, e  invista na sua educação financeira, para aproveitar melhor as potencialidades da vida com os bons resultados que surgirão.

Dinheiro não aceita desaforo.

 

Um comentário sobre “Quem mais precisa da ajuda (financeira), não quer se esforçar por ela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *